Marco Aurélio o imperador filosofo

Marco Aurélio, O Imperador Filosofo

Marco Aurélio (em latim Marcus Aurelius) 26 de abril de 121 — 17 de março de 180), foi imperador romano desde 161 até sua morte.

Seu reinado foi marcado por guerras na parte oriental do Império Romano contra o Império Arsácida, e na fronteira norte, contra os germanos.

Foi o último dos cinco bons imperadores, e é lembrado como um governante bem-sucedido e culto; dedicou-se à filosofia, especialmente à corrente filosófica do estoicismo, e escreveu uma obra que até hoje é lida, Meditações.

 

Sobre Meditações de Marco Aurélio

Marco Aurélio, que comandou o mundo no último grande momento de Roma, personificou o sonho de Platão: o imperador filósofo.

Ninguém poderia tornar realidade o sonho utópico de Platão com tanto esplendor. Como imperador, conduziu uma Roma já ameaçada a um período dourado.

Como filósofo, escreveu, em geral em acampamentos de guerra, palavras cuja sabedoria doce e resistente desafia a passagem do tempo.

Eram reflexões para si próprio, frases curtas e não obstante profundas que giravam, basicamente, sobre a efemeridade da glória e da vida.

Um discípulo, depois da morte de Marco Aurélio, juntou-as num pequeno grande livro ao qual deu o nome de Meditações, que se transformaria num patrimônio da humanidade.

 

Compartilhe esse artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest

Deixe uma resposta

Marco Aurélio, O Imperador Filosofo

Marco Aurélio (em latim Marcus Aurelius) 26 de abril de 121 — 17 de março de 180), foi imperador romano desde 161 até sua morte. Seu reinado foi marcado por guerras na parte oriental do Império Romano contra o Império Arsácida, e

Leia Mais »
Fechar Menu